PR: Estudantes denunciam demissão de terceirizados na Unila

A- A A+

Com informações do Movimento Fagulha

Trabalhadores terceirizados da segurança da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila) foram surpreendidos com uma série de demissões executadas pela reitoria da própria universidade, no dia 28 de agosto. A denúncia foi feita pelo Movimento Fagulha, iniciativa criada por estudantes da Unila com objetivo de organizar o movimento estudantil universitário combativo.

Os trabalhadores teriam sido demitidos como forma de corte de verbas por parte da instituição. No entanto, nenhum posicionamento foi dado por parte da Unila à comunidade acadêmica, segundo denuncia o Movimento Fagulha.

A demissão afeta diretamente 25 trabalhadores e suas famílias, que a partir de agora passam a ter suas condições de sustento comprometidas, mas também diz respeito a toda a comunidade acadêmica.

Como bem alertam os estudantes, este ataque contra os terceirizados ocorre em um momento de grave crise geral no país, no qual as ondas de assaltos na região do Jardim Universitário (JU) tem aumentado particularmente, colocando em risco estudantes e trabalhadores.

Vários setores da comunidade universitária se posicionam contra esse ataque aos trabalhadores e a segurança da  universidade. Uma mobilização através de abaixo-assinado se iniciou segunda-feira (03/09) e avança com atividades de divulgação dessa decisão.

Diante dessa situação o bloco de laboratórios do JU se pronunciou informando que irá encerrar o horário de funcionamento dos prédios acadêmicos às 20h.

Em nota, o Movimento Fagulha convoca toda a comunidade acadêmica à luta pela readmissão imediata desses trabalhadores e afirma que esta luta também faz parte das mobilizações contra o sucateamento da educação e por uma universidade que sirva ao povo!

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Matheus Magioli Cossa

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Matheus Magioli Cossa
Ana Lúcia Nunes
Matheus Magioli
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira