MS: UFGD e UEMS se unem em ato contra a repressão dentro das universidades

A- A A+

Estudantes e professores da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) e da Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul (UEMS) realizaram, na manhã de 26 de outubro, uma manifestação conjunta em protesto contra a censura arbitrária realizada pela Justiça Eleitoral que proibiu o debate sobre o fascismo que seria realizado na instituição.

O ato, que contou com a participação de estudantes e professores de diferentes cursos, teve início com a confecção de diversos cartazes e faixas de denúncia que foram espalhados pela UFGD.

Em seguida foi aberto um microfone para falas onde foi denunciado o avanço da repressão dentro das universidades, enfatizado o único caminho para barrar o avanço do fascismo na universidade: a luta combativa e independente dos estudantes.

Também foi denunciado o papel cúmplice da reitoria ao permitir esse tipo de intervenção contra a livre expressão e a democracia dentro da universidade. Nesse sentido, foi ressaltado a importância da defesa da autonomia universitária como uma questão essencial no próximo período, transformando as universidades em verdadeiras trincheiras de combates os ataques. Os estudantes e professores reforçaram sua disposição para a luta e denunciaram: Não nos calarão!

A seguir, estudantes e professores se reuniram em uma passeata combativa pela universidade até o centro de convivências (espaço de grande movimentação) onde a denúncia foi levada ao restante dos estudantes e funcionários da instituição.

Ao final, foi encaminhada a realização de uma Assembleia Comunitária fazendo um chamado a todos os estudantes, professores, técnico-administrativos e trabalhadores terceirizados, com o objetivo de avançar o debate dentro da comunidade acadêmica e o seu posicionamento.

A assembleia irá discutir o inevitável avanço da repressão às universidades, a defesa da autonomia e democracia universitárias e a resposta que a comunidade acadêmica dará frente a essa situação.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Matheus Magioli Cossa

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Matheus Magioli Cossa
Ana Lúcia Nunes
Matheus Magioli
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira