Camponeses homenageiam o herói do povo José Pimenta em Corumbiara

A- A A+
 


Repercutimos a seguir nota do portal Resistência Camponesa sobre a homenagem ao herói do povo José Pimenta em Rondônia


Na noite do dia 10 de novembro de 2018, na Área Revolucionária Renato Nathan camponeses fizeram uma singela homenagem ao herói do povo José Pimenta, falecido no último 19 de outubro, em Juiz de Fora/MG. Jovens trabalhadores se revezaram na leitura de matéria do jornal AND e de duas poesias em respeito a este grande revolucionário. Ativistas camponeses que conheceram Zé Pimenta pessoalmente lembraram como ele dedicou sua vida à revolução, especialmente a luta pela terra, inclusive a heroica resistência camponesa de Corumbiara.

Cerca de 30 pessoas participaram do ato, que foi aberto com o canto solene de A Internacional, hino dos trabalhadores no mundo inteiro e encerrado com o canto de Conquistar a Terra, hino da Revolução Agrária. Um quadro com uma imagem de Zé Pimenta foi exibido, bem como fotografias de seu velório e de uma de suas últimas aparições públicas – no ato de apoio aos 23 jovens condenados por atuarem nas jornadas populares de 2013 e 2014, no Rio de Janeiro. Os trabalhadores também entoaram a canção revolucionária Bela Ciao, cuja parte “sou comunista por toda a vida e comunista hei de morrer” se aplica perfeitamente ao companheiro, que desde muito novo dedicou toda sua vida ao povo e à revolução.

Ao final, foi exibido o vídeo recém publicado pelo Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos – Cebraspo onde Zé Pimenta fala sobre a luta pela terra e seu irmão Gabriel Pimenta, advogado popular, assassinado no Pará por latifundiários devido ao seu apoio decidido aos camponeses:

A cada tomada de terra o Gabriel está sendo vingado… São muitos heróis, muitos lutadores, advogados, pessoas que defendem o direito à luta pela terra, o direito à terra. Isso que vocês cantam nas palavras de ordem é mais ou menos um exemplo do que foi a luta do Gabriel. … Pra nós é um orgulho, uma satisfação e uma emoção muito grande saber que vocês deram o nome dele pra uma luta que é de vocês … pra uma razão que é de vocês, vocês têm todo o direito e têm que lutar pelo direito. Enquanto tiverem lutando pelo direito, vocês, a luta, a justeza da luta, o nome do Gabriel e de todos os outros que morreram na luta pela terra vai continuar existindo. Nós queremos que isto represente para vocês uma força, que levante o espírito de vocês, que vocês se unam, que vocês enfrentem, fazer unidade é difícil, tem muita divergência, mas tem que discutir, tem que formar a unidade … sustentar a terra é difícil. Mas nós temos certeza que esse é o único caminho… o caminho de organizar, de lutar, de batalhar e de resgatar o nome de todos os heróis da luta pela terra.”

Os camponeses, que estão acampados para conquistarem a terra, onde ocorreu a heroica batalha camponesa em 1995, encerraram a homenagem com a palavra de ordem Companheiro Zé Pimenta: presente na luta!

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja