O samba fica sem Ataulphinho

O samba fica sem Ataulphinho

Print Friendly, PDF & Email

Na noite do último dia 15, domingo, o samba ficou sem um de seus nomes, Ataulpho Alves Júnior, entrevistado no AND 44. Filho de um dos nomes mais importantes do samba de todos os tempos, o cantor e compositor Ataulfo Alves, herdou do pai o gosto pela música e pelo samba em particular. Ataulphinho, como era conhecido, compôs muitos sambas em parceria com outros nomes importantes, sendo uma de suas músicas mais conhecidas Os meninos da Mangueira, de 1976. Com mais de 40 anos de carreira e vários discos gravados, aos 74 anos de idade Ataulphinho se apresentava em shows e participava de rodas de samba.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: