PA: Ato político marcará 1 ano da Chacina de Pau D’Arco

PA: Ato político marcará 1 ano da Chacina de Pau D’Arco

Print Friendly, PDF & Email
crime de Estado que chocou o país e resultou na chacina de 10 camponeses do Sul do Pará completará um ano no dia 24 de maio.
Exigindo justiça e prestando justa homenagem aos bravos camponeses tombados na luta, familiares dos camponeses assassinados juntamente com organizações camponesas e apoiadoras da luta pela terra promoverão uma série de eventos e atos políticos nos dias 24, 25 e 27/05.  
 
Além dos familiares, tomarão parte na organização do evento: a associação da ocupação Jane Júlia, a Liga dos Camponeses Pobres (LCP), Comissão Pastoral da Terra (CPT) e Dicocese de Conceição do Araguaia. 
 
O ato também contará com o apoio de Terra de Direitos, Comitê Brasileiro de Defensores/as dos Direitos Humanos, Justiça Global, SPDDH, FETAGRI- sul, CESE, CAFOD e MHud. 
 
CHACINA É CRIME DE ESTADO
Levado a cabo pela polícia de Jatene/PSDB a mando do latifúndio, o bárbaro crime ocorreu durante uma operação policial da DECA, delegacia especializada em conflitos agrários, contra camponeses que lutavam pelo direito à terra e ocupavam o latifúndio Santa Lúcia.  
Em dezembro do ano passado foram soltos 15 dos 17 policiais civis e militares denunciados pelo Ministério Público pela sua participação na Chacina de Pau D’Arco. Ao todo, 29 pessoas, dentre policiais e pistoleiros tomaram parte do covarde ataque aos camponeses.
 
LUTA PROSSEGUE PAU D’ARCO 
Menos de um mês após a Chacina,mais de 100 famílias reocuparam as terras do latifúndio Santa Lúcia com o apoio da LCP do Pará e Tocantins, reerguendo o acampamento e mantendo a luta pelo sagrado direito à terra.
O Acampamento erguido após a retomada se mantém até hoje e foi batizado com o nome de Jane Júlia, em homenagem a presidente da associação dos trabalhadores rurais assassinada na Chacina.
Desde então, os camponeses da região realizaram o Encontro Camponês do Sul do Pará, em outubro de 2017, nas terras retomadas , e também o 2º Encontro Camponês do Sul e Sudeste do Pará, em Marabá , com o objetivo de reforçar e fazer avançar a organização entre camponeses, indígenas e quilombolas na luta pela terra.   
 
PROGRAMAÇÃO DO EVENTO
Este ato que será realizado após 1 ano da chacina recebe o nome de ‘Ato em memória ao massacre de Pau D’Arco’ e conta com uma programação extensa.
-24/05, quinta feira, Redenção de Pau D’Arco: 
   07:00 – Visita e Oração Ecumênica no Cemitério Parque da Paz de Redenção
   15:00 – Visita e Oração Ecumênica no Cemitério de Pau D’ Arco 
   19:30 – Missa na Igreja Nossa Senhora das Graças, Entroncamento – Redenção 
 
-26/05, sábado, Sindicato dos Trabalhadores/as no Comércio – SITRACOMRRE – Redenção 
   15:00 – Debate Público sobre ”Violência no campo e os desdobramentos do Massacre de Pau D’ Arco
   Lançamentos: Vídeo documentário sobre o Massacre de Pau D’Arco e do livro de Frei Henri ” Apaixonado por Justiça ”
– 27/05, domingo, Acampamento ” Jane Júlia ”, área da Fazenda Santa Lúcia, Pau D’Arco 
  09:00 – Caminhada , fazendo o percurso feito pelas vítimas, do Acampamento, até o local onde foram assassinadas
  11:00 – Ato Ecumênico e Ato Político pela Reforma Agrária e pelo fim da violência no campo
  12:30 – Almoço comunitário 

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: