PA: Camponeses denunciam crimes da mineradora Vale em Canaã dos Carajás 

Camponeses de diversas organizações de Canaã dos Carajás reuniram-se em assembleia no dia 11 de novembro para denunciar os crimes da mineradora Vale e discutir os rumos da luta.

PA: Camponeses denunciam crimes da mineradora Vale em Canaã dos Carajás 

Camponeses de diversas organizações de Canaã dos Carajás reuniram-se em assembleia no dia 11 de novembro para denunciar os crimes da mineradora Vale e discutir os rumos da luta.
Print Friendly, PDF & Email

Moradores da Vila Bom Jesus, localizada no município de Canaã dos Carajás, região sudeste do Pará, realizaram uma assembleia popular no dia 11 de novembro. A comunidade se manifestou contra os crimes causados pela mineradora Vale que vêm sendo causados desde os anos 2000, quando iniciou projeto de extração do minério de cobre na Mina do Sossego. Diversas entidades marcaram presença na atividade, como o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Canaã dos Carajás, Associação de Moradores da Vila Bom Jesus, Centro de Educação Pesquisa e Assessoria sindical e Popular-CEPASP, Brigadas Populares e representantes do acampamento Alto da Serra 

Após reiteradas cobranças à empresa por medidas eficientes e também de denúncias aos órgãos institucionais, sem respostas, os moradores tiveram como principal decisão continuar em assembleia permanente no intuito de ampliar a discussão para futuras ações até barrar a implantação do novo projeto. Somaram outros encaminhamentos como continuar a mobilização e politização na Vila e proximidades; convidar todos os grupos de famílias atingidas pela Vale para a próxima reunião; provocar o poder público municipal para participar da próxima assembleia.  

Camponeses decidiram realizar constantes assembleias populares. Foto: Banco de Dados AND

Um grande crime contra o povo se anuncia 

Desde 2009, camponeses da Vila Bom Jesus e os que vivem nas proximidades do projeto Sossego reclamam de danos causados pelo funcionamento do projeto. Nenhuma providência foi tomada pela empresa Vale. Os órgãos públicos que deveriam fiscalizar fizeram vista grossa diante da situação. A grande mineradora alegou que os danos ao povo não existem. 

Os moradores afirmaram ser vítimas de fumaça e poeira causada pela detonação de dinamites nas rochas da mina a céu aberto que fica a 2 quilômetros da Vila; apontaram o rebaixamento do lençol freático; a poluição das águas do lençol freático e dos rios e igarapés; a trepidação causada pelos explosivos que causam danos de rachaduras nas casas devido a fortes abalos; e a poluição sonora – além dos explosivos, existem sirenes instaladas na comunidade, alarmadas com frequência. 

Atualmente, a grande mineradora Vale anunciou a instalação de um novo projeto para saquear mais minério de cobre. Uma das jazidas dista menos de 2 quilômetros da Vila Bom Jesus. As famílias ficaram muito preocupadas, pois as promessas da Vale anteriormente não foram cumpridas totalmente e os problemas causados pelo projeto Sossego não foram solucionados. 

A Vila Bom Jesus foi uma ocupação de trabalhadores e camponeses que já estavam naquelas terras desde a década de 1980. A história dessa comunidade remete aos remanescentes da extração de ouro que funcionava na Vila Sossego no início da década de 80. Essas famílias já vieram do garimpo de Serra Pelada. Para o saqueio da região, a Vale desmontou a comunidade do Sossego e a expulsou para esse outro local, sem jamais garantir os direitos e garantias mínimas para o povo – contrapartida mínima à exploração dos minérios. 

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: