Fernando Haddad

Haddad quer colocar teto de 2,5% para crescimento dos pisos da Saúde e Educação

Governo quer impor regras do arcabouço fiscal à Saúde, Educação e previdência.
Reforma tributária evita mudanças profundas na política de impostos porque é focada em "consumo", e mesmo nessa área é ineficaz para melhorar qualidade de vida do povo.,
A economia global está em crises sucessivas e crescentes há anos, e as tensões em andamento em todo o planeta, seja na forma de guerra aberta ou não, fazem elevar as instabilidades na cadeia do sistema imperialista mundial.
Servidores da rede federal de ensino iniciam hoje, 15 de abril, uma greve nacional que mobiliza mais de 70 universidades federais e 300 instituições federais.
Ministros atendem interesses do mercado, mas presidente ainda tem que se decidir. Luiz Inácio conciliará com acionistas ou manterá a posição de reter os dividendos?
Enquanto a avaliação do mercado sobre a economia no atual do governo tem avançado, a percepção do povo sobre a mesma área tem sido de crescente reprovação.
O Senado aprovou anteontem a taxação das offshores. Com taxação reduzida e descontos, o projeto aprovado foi um presente aos investidores. E não há perspectivas de que o dinheiro será revestido para Saúde ou Educação.
Luiz Inácio declarou no dia 27 de outubro que o governo “dificilmente” chegará à “meta zero”, em referência à tão perseguida meta fiscal do governo de zerar o déficit para o ano de 2024, em benefício direto da oligarquia financeira internacional que lhe pressiona.