Poema: ‘No fim do mundo’

Poema: ‘No fim do mundo’

Print Friendly, PDF & Email

A história pede,
no mínimo,
humildade

A paz e la dolce vita estão sempre por um fio
Em uma sociedade de classes
Tudo está sempre por um fio

A história pede,
No mínimo,
humildade

Escola, trabalho, faculdade, aposentadoria
Estão por um fio
Nada é para sempre
Vocês, amigos,
felizmente ou infelizmente,
vivem em um momento histórico
Épico

Aqui, no Brasil
Aqui, no fim do mundo
Vão reinar a luta e a vida árdua
Que já reinam para tanta gente
Aqui, no Brasil, vai reinar a luta pelo Poder
Os oprimidos que já sangram
Que já morrem
Os revolucionários que já sonham
Que já morrem
Estão aqui, no Brasil
Estão aqui, no fim do mundo.

Pintura feita por prisioneiro de guerra do Partido Comunista do Peru (PCP)

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: