PR: Estudantes de Psicologia contra a fascistização do Estado brasileiro

PR: Estudantes de Psicologia contra a fascistização do Estado brasileiro

Print Friendly, PDF & Email

Em meio aos acontecimentos que precederam a farsa eleitoral e a vitória de Pirro do fascista Jair Bolsonaro, o Centro Acadêmico de Psicologia da Universidade Federal do Paraná convocou todos os estudantes à atividades de mobilização e politização contra a fascistização do Estado Brasileiro.

No dia 19/10, durante o horário do almoço, cerca de 50 estudantes participaram de uma roda de conversa chamada Psicologia Contra o Fascismo, em que se denunciou o caráter farsesco das eleições, e realizou-se o combate ao voto “útil” na candidatura do PT, denunciando seu histórico de ataques à educação e perseguição aos movimentos sociais.

A atividade foi tão bem sucedida que no dia 26/10, dois dias antes da realização do segundo turno, o Centro Acadêmico convocou os estudantes e professores a paralisarem as aulas em necessidade de se posicionar contra o avanço do fascismo, contra as amarras do imperialismo e contra as mentiras do oportunismo. No dia foram realizados espaços de debate e oficinas, em que se discutiu a Intervenção Militar no Rio de Janeiro e o golpe militar preventivo ao inevitável levantamento geral do povo brasileiro, a luta dos camponeses pobres pela terra, as lutas indígenas e as lutas de libertação dos povos pelo mundo. Ao término das atividades foi realizado um espaço cultural em que todos os estudantes puderam se manifestar por meio de poesias e músicas combativas.

O curso de Psicologia segue em estado de mobilização contra a fascistização do Estado brasileiro e os ataques à educação, realizando oficinas de faixas e cartazes e realizando espaços de politização dos estudantes, combatendo o sentimento generalizado de medo que o oportunismo tentou apregoar frente a derrota do seu candidato e convertendo-o em combatividade.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: