PR: Servidores tentam impedir ataque a seus direitos e são reprimidos pela PM

PR: Servidores tentam impedir ataque a seus direitos e são reprimidos pela PM

Print Friendly, PDF & Email

Vendo os vereadores aprovarem uma série de ataques a seus direitos, os servidores municipais da prefeitura de Curitiba tentaram impedir a votação entrando na Câmara Municipal e foram reprimidos pela Polícia Militar (PM) e pela Guarda Municipal, no dia 18 de novembro. 

Por volta das 9h30, os servidores tentaram entrar na Câmara para acompanhar a votação dos projetos de lei que reajustam o salário em 3,5%, que prorrogam o congelamento dos planos de carreira e que limitam o número de servidores para trabalhar no sindicato. Durante o confronto três servidores foram detidos, duas pessoas ficaram feridas e a porta de vidro da entrada da Câmara foi quebrada.

Os servidores reivindicam o reajuste em 10%. O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba (Sismuc), em nota, disse que a votação foi vergonhosa e que, na tentativa de reprimir os manifestantes, a base aliada do prefeito utilizou-se de força policial, agressão e spray de pimenta, deixando dezenas de manifestantes feridos. Os projetos foram aprovados em caráter de urgência, em primeiro turno, no mesmo dia, e em segundo turno, no dia seguinte.

Os servidores convocaram uma assembleia para discutir os próximos passos da luta contra a retirada de direitos.


PM e Guarda Municipal tentam impedir que servidores entrem na Câmara. Foto: Amanda Menezes/RPC

Servidores municipais protestam em  frente à Câmara Municipal de Curitiba. Foto: Mauricio Freire/RPC

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: