RJ: 300 manifestantes rechaçam cortes de bolsas do Capes

RJ: 300 manifestantes rechaçam cortes de bolsas do Capes

Print Friendly, PDF & Email

Cerca de 300 pessoas compareceram a um ato contra o corte nas bolsas da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), no Rio de Janeiro, na Candelária, no dia 3 de agosto. Várias entidades ligadas à educação e organizações estudantis, como o Movimento Estudantil Popular Revolucionário (MEPR), participaram do protesto.

O anúncio do corte das bolsas do Capes – negado pelo governo três dias após o protesto no Rio – causou intensa agitação entre estudantes universitários, da graduação, da pós-graduação, do mestrado e do doutorado, e também entre trabalhadores em educação.

O MEPR, em nota publicada por ocasião do ato na Candelária, chama a atenção para a necessidade de os estudantes seguirem mobilizados e de “não termos ilusões com os gerentes comprometidos com os planos do Banco Mundial para a educação”; o movimento também denunciou “o plano privatista para o ensino superior”.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: