RJ: Grupo de estudantes da UFF discute educação nas favelas

RJ: Grupo de estudantes da UFF discute educação nas favelas

Print Friendly, PDF & Email

Fotos: Estudantes da UFF

No dia 20 de novembro, um grupo estudantes independentes da Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense (UFF) organizou uma roda de conversa com os professores da projeto Pipas (grupo de estudos, trabalho e pesquisa em formação inicial permanente de profissionais envolvidos com a temática “criança em situação de vulnerabilidade”). O debate, que teve como tema Escolas em favelas, colocou em discussão a importância da atuação dos professores nas comunidades onde os jovens são alvos da polícia e do tráfico varejista. 

As professoras denunciaram o projeto do Estado de transformar as favelas em grandes presídios a céu aberto e as escolas em depósitos de jovens; defenderam o direito à alfabetização e apontaram que os professores não têm o direito de passar pela escola e não se posicionarem em defesa da vida dos seus alunos e da escola a serviço da comunidade. 

Para finalizar, uma professora da UFF chamou a atenção dizendo que os professores que defendem uma educação a serviço do povo devem formar grupos de alfabetização e o que mais for importante com suas próprias mãos e organização.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: