RJ: Servidores enfrentam repressão e manifestantes são presos

RJ: Servidores enfrentam repressão e manifestantes são presos

Print Friendly, PDF & Email

Fotos: Ellan Lustosa / A Nova Democracia.

Na tarde da última quarta-feira (08/11), centenas de servidores estaduais se reuniram em frente à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), no centro da capital, para exigir o pagamento de salários atrasados. A Alerj ficou cercada por uma grade e por policiais, que, num determinado momento, atacaram os manifestantes com bombas gerando início de confronto.

Pelo menos sete manifestantes foram detidos e hoje, 09/11, uma manifestação está sendo convocada pela liberdade deles. Em evento criado nas “redes sociais”, os jovens se manifestam:

“Hoje [no caso, ontem, dia 8] 7 manifestantes foram detidos, dentre eles 5 estão sendo mantidos em cárcere e serão amanhã encaminhados para a Triagem na casa de custódia de Benfica, onde ficarão até serem levados para o presídio de Bangu.

Os manifestantes tiveram suas redes sociais usadas como justificativa para uma falsa associação entre eles, já que não há crime em conhecer pessoas com motivações políticas parecidas.

Amanhã [hoje] 13h será a audiência de custódia dos presos em Benfica. Ato lá em frente frente a partir de 12h.

É indispensável e um dever de todos estarem amanhã presentes no ato para fazer pressão contra a repressão desse Estado repressor, que além de negar diretos sociais já conquistados reprime os que questionam sua ação.”

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: