RO: Estudantes protestam e enfrentam a PM

RO: Estudantes protestam e enfrentam a PM

Print Friendly, PDF & Email

Dezenas de estudantes realizaram manifestação, no dia 21 de fevereiro, contra o aumento da tarifa decretado pelo prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves/PSDB, em benefício do Consórcio Sim.

Estudantes secundaristas e universitários fecharam ruas importantes do centro da cidade com faixas, cartazes e muita disposição de luta. Desde a concentração do ato, guarnições da PM tentavam identificar e ameaçar os estudantes, que não recuaram.

Ao final do ato, no ponto de grande circulação de passageiros do transporte público, policiais militares do 1º Batalhão tentaram roubar a faixa dos estudantes que resistiram. Os militares atiraram spray de pimenta para dispersar os jovens, atingindo a todos no local, gerando grande revolta nos populares.

Detenção por protestar

A manifestação se dirigiu para a reitoria da Universidade Federal de Rondônia (Unir), sendo cercada por várias viaturas da PM e da Força Tática. Os militares tentaram apreender todos os jovens pelo simples fato de protestarem. Estudantes se reuniram até a chegada de advogados apoiadores que mediaram a situação. Um ônibus foi pichado com os dizeres 1,90 Não (em alusão ao preço da tarifa estudantil que subiu 90%). Um boletim de ocorrência foi a única conquista da PM de Marcos Rocha/PSL.

Os estudantes convocaram em seguida novo ato para o dia 27, próxima quarta-feira, para continuar as mobilizações.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: