RO: Protesto indígena reforçou reivindicações do Acampamento Terra Livre em Brasília

RO: Protesto indígena reforçou reivindicações do Acampamento Terra Livre em Brasília

Print Friendly, PDF & Email

Cartaz de divulgação da manifestação

Na manhã do último dia 26 de abril, cerca de 60 indígenas realizaram um protesto na Praça Marechal Rondon, no Centro de Porto Velho. A mobilização contou com a participação de estudantes e professores da Universidade Federal de Rondônia (UNIR) e do Instituto Federal de Rondônia (IFRO), que se solidarizaram com a luta indígena. Nestes dias, como noticiamos recentemente, estão sendo realizadas importantes mobilizações indígenas no Acampamento terra Livre, em Brasília.

Entidades estudantis e o Movimento Classista dos Trabalhadores em Educação (MOCLATE) realizaram intervenção conclamando a necessidade de unificar a luta dos indígenas, camponeses e trabalhadores para barrar as medidas antipovo e vende-pátria do governo de generais de Bolsonaro.

Em dois momentos os indígenas bloquearam a Avenida 7 de Setembro, a principal via central da cidade, entoando palavras de ordem e canções de luta. ‘Resistiremos, custe o que custar!‘ , esta foi a principal palavra de ordem para o que se apresenta como a mais encarniçada luta para manter territórios tradicionais já conquistados e a luta em defesa da demarcação de terras indígenas, que seguem ameaçadas pelas medidas de Bolsonaro e seus asseclas.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: