Senegal: Manifestantes enfrentam a polícia em protesto por falta d’água

Senegal: Manifestantes enfrentam a polícia em protesto por falta d’água

Print Friendly, PDF & Email

No dia 30 de maio, ocorreram confrontos entre as massas e forças policiais na cidade de Cap Skirring, no oeste do Senegal, durante um protesto contra a falta de água. 

De acordo com o jornal revolucionário alemão Dem Volke Dienen, as forças de repressão atacaram o protesto que exigia abastecimento de água em bairros pobres da cidade, pois o protesto foi proibido pelo velho Estado no local (negando o direito à manifestação das massas, princípio democrático elementar). 

A reação utilizou gás lacrimogêneo e armas de fogo para dispersar a multidão de trabalhadores. Em resposta, os manifestantes atacaram as forças policiais com pedras e ergueram barricadas em chamas. Vários manifestantes foram gravemente feridos pelas munições disparadas pelos policiais e 16 pessoas foram presas.

O Senegal (semicolônia dominada sobretudo pela França e semifeudal), situado na África Ocidental, é uma das nações onde os direitos democráticos do povo mais são restritos. Uma das razões é que foi uma colônia francesa até o ano de 1960, dominada com mãos de ferro pelos imperialistas. Sua economia, centrada na exportação de pescados para a França, é absurdamente frágil e dominada. Em 2011, cerca de 38% da população vivia com  menos de 1,90 dólar por dia, com 75% da força de trabalho alocada no setor primário (agricultura e afins).

Massas senegalesas se rebelam contra o descaso e a opressão. Foto: Banco de Dados AND

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: