SP: Estudantes ocupam prédio da PUC

SP: Estudantes ocupam prédio da PUC

Print Friendly, PDF & Email

Na manhã do dia 03 de outubro estudantes dos cursos de Ciências Sociais e História da PUC-SP (Pontífice Universidade Católica) paralisaram as aulas e ocuparam o Prédio Cardeal Motta, conhecido como “Prédio Velho” da PUC, em manifestação contra a ameaça de fechamento de turmas. Em manifesto os alunos reivindicam as seguintes pautas:

– Adoção de cotas raciais e abertura de mais bolsas da Fundação São Paulo (FUNDASP)
– Contra a criminalização dos estudantes
– Transparência dos gastos
– Fim do quórum mínimo para abertura de novos cursos
– Direito à dois vales refeição por dia
– Diminuição das mensalidades
– Fim do Conselho de Administração (Consad)
– Fim da terceirização dos funcionários do bandejão
– Efetivação dos professores terceirizados

Os alunos denunciam que, sob a alegação dos cursos de História e Ciências Sociais não serem “rentáveis”, a reitoria da PUC-SP teria ameaçado não abrir o vestibular para o período noturno dos referidos cursos no ano de 2018. Situação que foi revertida após a mobilização estudantil e ocupação do prédio.

Após esta conquista os universitários declaram que não recuarão na defesa dos seus direitos e que, no momento, a principal pauta de luta é o fim do quórum mínimo para a formação de novas turmas.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: