SP: Paralisação de 48 horas termina vitoriosa em Valinhos

SP: Paralisação de 48 horas termina vitoriosa em Valinhos

Print Friendly, PDF & Email

Os servidores de Valinhos, interior de SP, encerraram na noite do dia 12 de setembro a paralisação que durou dois dias em protesto contra o corte de um bônus salarial por escolaridade. Após a mobilização e pressão exercida pelos trabalhadores, a prefeitura sob gerência de Orestes/PMDB cedeu às suas exigências e concedeu, dentre outras coisas, vale-alimentação de R$ 500 para funcionários em exercício. No dia seguinte o trabalho foi retomado.

A motivação da greve foi uma determinação do judiciário, em 23 de agosto, que previa o corte imediato do pagamento de um bônus, chamado de adicional de estímulo, fixado em 20% para servidores concursados no município com ensino superior completo; e de 10% para os de ensino médio.

No acordo aceito pelos servidores, é previsto, entre outros: a criação de um grupo de trabalho para elaboração de um plano de cargos e salários, por meio de publicação de decreto em 14 de setembro; edição de um decreto até o dia 21, para nomear uma comissão que ficará responsável por elaborar projetos que tratam sobre a remuneração dos servidores a partir de janeiro 2019, e adoção de estudos para verificar a hipótese de alterações no auxílio-saúde concedido e não aplicar desconto nos dois dias de paralisação dos servidores, mediante compensação.

 Servidores em protesto dentro da prefeitura de Valinhos

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: