SP: População exige saneamento básico em Carapicuiba

SP: População exige saneamento básico em Carapicuiba

Print Friendly, PDF & Email

Lixo se acumula em terreno de moradora por descaso da prefeitura

Comitê de apoio ao AND – Região Metropolitana de São Paulo

Moradores do bairro Chácara das Flores, no município de Carapicuíba denunciam a situação de calamidade em que se encontram seus terrenos e a negligencia da prefeitura em resolver a situação do saneamento básico na região. Uma moradora aponta que pela falta de um sistema de saneamento e escoamento de águas adequado, o esgoto e dejetos da área estão sendo despejados diretamente em seu terreno e nos de ses vizinhos.

Além da falta de tratamento do esgoto que corre à céu aberto trazendo sério risco de proliferação de doenças entre os moradores, as águas da chuva também tem carregado grande quantidade de lixo para o local.

Também a inundação dos terrenos e a degradação do solo têm causado perigo de desabamento das casas vizinhas, tudo devido a falta de um sistema que permita o escoamento correto das águas.

Os moradores denunciam ainda o descaso por parte da prefeitura e  seus gerentes de turno – cujo atual é Marcos Neves (Partido Verde) – uma vez que a falta de saneamento já foi exposta há anos e se arrasta há vários gerenciamentos, dentre eles Sérgio Ribeiro Silva/PT e Faude Gabriel/PSDB. Segundo os moradores de Chácara das Flores, todos estes prefeitos, ao visitarem o local, prometem mundos e fundos com seus velhos discursos manjados em épocas de eleições, mas passado o período das votações simplesmente somem sem resolver a situação do bairro.

Os trabalhadores residentes da área afetada estão movendo inclusive um processo contra a prefeitura, que corre já há alguns anos no judiciário de São Paulo, sem nenhum resultado de indenização ou mesmo esclarecimento sobre o caso.

Moradores anunciaram que se a prefeitura não resolver o problema e não terminar a obra da galeria de esgoto o mais rápido possível, irão se manifestar bloqueando ruas e avenidas da região até que o problema seja resolvido.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: