SP: Protesto de trabalhadores termina em confronto com PM

SP: Protesto de trabalhadores termina em confronto com PM

Print Friendly, PDF & Email

O grupo de trabalhadores invadiu a via Dutra por cerca de 30 minutos

Reprodução/Sindicato da Construção Civil

Trabalhadores da área de Construção Civil de São José dos Campos bloquearam a marginal da rodovia Dutra em protesto pela prioridade de trabalhadores residentes da cidade na contratação para a manutenção da refinaria, na manhã de 6 de fevereiro. A polícia agiu com bombas de efeito moral que foram respondidas com pedras atiradas pelos manifestantes.

Segundo o Sindicato da categoria, os trabalhadores estão acampados em protesto em frente à empresa desde o dia 1º, exigindo um acordo que lhes favoreça, pois existe uma lei na cidade que determina prioridade no preenchimento das vagas aos moradores. Durante o protesto, que começou por volta das 5h, os trabalhadores saíram da portaria da empresa e permaneceram na margem da Dutra por cerca de uma hora. Por volta das 6h30 eles tentaram bloquear a rodovia.

“Nós queremos que ela cumpra a lei, que as vagas sejam disponibilizadas no Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT), que todos da cidade tenham acesso a concorrer a vaga. Queremos também que a empresa assine nosso acordo coletivo para que, quem entre, tenha garantia de um salário justo.”, disse o trabalhador Márcio Nascimento, que participou do protesto.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: