Guerrilheiros

PCI (Maoista) denuncia crimes de guerra da reação e chama à ação internacional