Trabalhadores da enfermagem realizam grande greve nacional 

Trabalhadores da enfermagem realizam grande greve nacional 

Print Friendly, PDF & Email

Nesta sexta (10) enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, em mobilização nacional através do Fórum Nacional de Enfermagem, iniciaram uma greve nacional por tempo indeterminado exigindo o cumprimento do piso salarial e melhores condições de trabalho. A paralisação teve início às 7h da manhã.

Ao longo dos últimos meses, a categoria realizou diversas manifestações, paralisações e greves reivindicando melhores condições de trabalho e a garantia de implementação do piso salarial, que foi suspensa pelo Supremo Tribunal Federal (STF), desde setembro de 2022. A alegação do STF é que “faltam de recursos” para que os estados e municípios custeiem a mudança de valores proposto pelo piso salarial de todos os profissionais da categoria. Por consequência, milhões de profissionais da saúde estão sem o reajuste salarial.

As mobilizações cresceram e tomaram vulto por todo país. Contando com amplo apoio do povo brasileiro, os profissionais da enfermagem travam uma justa luta que há mais de seis meses tem sacudido centenas de cidades. 

Rio de Janeiro 

As mobilizações tiveram início às 10h da manhã desta sexta na frente do Hospital Souza Aguiar, no centro da cidade. Mais de 3 mil profissionais da enfermagem participaram da manifestação e ocuparam duas faixas da Avenida Presidente Vargas em passeata, com cartazes denunciando as condições de trabalho atuais e durante a pandemia de Covid-19, assim como gritando as palavras de ordem Não vai ter arrego! Ou aprova o piso, ou eu tiro o seu sossego! e Enfermagem na rua, Barroso a culpa é sua!.

O protesto se iniciou em frente ao hospital Souza Aguiar e rumou à praça da Cinelândia.

Veja aqui as imagens e vídeo de AND do ato:

Enfermeiros protestam em frente ao hospital Souza Aguiar no Rio de Janeiro. Foto: Banco de dados AND
Enfermeiros protestam em frente ao hospital Souza Aguiar no Rio de Janeiro. Foto: Banco de dados AND
Enfermeiros protestam em frente ao hospital Souza Aguiar no Rio de Janeiro. Foto: Banco de dados AND
Trabalhadores da enfermagem marcham pela avenida Presidente Vargas no Rio. Foto: Banco de dados AND
Trabalhadores da enfermagem se manifestam exigindo piso salarial. Foto: Banco de dados AND
Policiais militares intimidaram trabalhadores da enfermagem durante todo o percurso carregando fuzis. Foto: Banco de dados AND

Paraíba 

Enfermeiros fazem protesto por piso salarial em João Pessoa. Foto: Divulgação G1

Na Paraíba, as mobilizações ocorreram em João Pessoa às 10h na Praça da Paz. Outra manifestação está prevista para ocorrer no final da tarde às 16h na Avenida Epitácio Pessoa. O Sindicato dos Enfermeiros do Estado (Sindep-PB) afirma que pelo menos 30% da categoria deve aderir à greve de 24h.

Pernambuco 

Protesto dos enfermeiros em Caruaru reuniu profissionais da categoria. Foto: Reprodução/SEEPE

Em Pernambuco, as manifestações ocorreram em Recife e também em Caruaru. De acordo com o presidente do Sindicato Profissional dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem de Pernambuco, Francis Hebert, a greve se prolongará até que a situação do piso salarial da categoria se modifique. 

Na Praça do Derby, em Recife, a concentração começou às 8h e seguiu em passeata em direção ao Palácio do Campo das Princesas com o objetivo de exigir do velho Estado a aplicar todas as demandas da categoria. Em Caruaru, a concentração começou às 9h em frente ao Grande Hotel, no centro da cidade.

Paraná 

Os enfermeiros de Curitiba decidiram aderir à paralisação nacional através de uma assembleia extraordinária na última segunda (06/03). A greve teve início às 7h e os trabalhadores se concentraram na Praça Rui Barbosa, em frente à Santa Casa de Curitiba às 14h.

Minas Gerais 

Em Juiz de Fora, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Juiz de Fora (Sinserpu) realizou ações em campo para convocar os servidores municipais a aderirem à paralisação desta sexta. O Sinserpu definiu de realizar duas assembleias nesta sexta, uma pela manhã e outra na parte da tarde, tendo como eixo principal as reivindicações da categoria em escala nacional. A primeira assembleia será para todos os servidores, incluindo os profissionais da saúde e a segunda será somente para os profissionais da enfermagem. As duas ocorrem em frente à Câmara Municipal.

Tocantins 

As mobilizações no Tocantins tiveram início às 7h da manhã e seguirão até às 19h em todas as unidades de saúde estaduais e municipais, segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Tocantins. 

Lutas classistas por todo país!

Como noticiado nas últimas semanas por AND, as massas populares por todo país tem se mobilizado paulatinamente para conquistar suas reivindicações através da sua organização e luta incessante e crescente. A luta dos enfermeiros e dos profissionais da enfermagem como um todo soma-se às lutas estudantis, dos trabalhadores da educação, do transporte, dentre tantas outras, por condições melhores de trabalho e estudo. 

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: