Tunísia: Povo protesta por melhores condições durante a pandemia

Tunísia: Povo protesta por melhores condições durante a pandemia

Print Friendly, PDF & Email

Massas revoltadas com as condições em que pacientes do novo coronavírus eram tratados queimaram viaturas e enfrentaram as forças de repressão em frente à prefeitura de al-Qalah, no dia 21 de abril, exigindo melhores estruturas e condições sanitárias para o tratamento de seus parentes e conhecidos.

A revolta popular foi reprimida pela polícia utilizando gás lacrimogêneo. Os manifestantes, por sua vez, revidaram à violência policial, atirando pedras e colocando os veículos policiais em chamas.

No protesto, familiares dos pacientes reclamavam por melhores dormitórios, pois os atuais, localizados no Instituto Superior de Turismo, onde os pacientes se encontram, não existem quartos individuais. Os manifestantes exigiam, portanto, que os pacientes fossem tratados em um hotel, em Susa, como originalmente havia sido prometido pelo velho Estado, onde teriam condições apropriadas para serem tratados.

A manifestação ocorreu dias após centenas de pessoas protestarem na capital, Tunes, exigindo uma resposta do governo de turno à crise econômica e política no país.

Manifestantes protestam em al-Qalah, Tunísia, por melhores condições no tratamento da Covid-19. Foto: Banco de Dados AND

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: