USA: Operários revolucionários se organizam em Kansas City

USA: Operários revolucionários se organizam em Kansas City

Print Friendly, PDF & Email

Foto: Incendiary News

O portal Incendiary News noticiou, na primeira quinzena de julho, a fundação de um novo movimento de massas revolucionário: Movimento Revolucionário de Trabalhadores (MRT). Atuante em Kansas City, o movimento busca “organizar os trabalhadores para lutar contra os patrões exploradores e conquistar o Poder para a classe operária”.

Em sua primeira reunião pública, ocorrida no fim de março, o movimento mobilizou proletários de vários setores e profissões: operários automotrizes, soldadores, encanadores e outros. “Os presentes compartilharam suas experiências: de capatazes que sentavam em caminhões com ar condicionados enquanto gritavam ordens aos trabalhadores que suavam de baixo do sol de verão, até gerentes que abusavam sexualmente das trabalhadoras sem nenhuma repercussão ou chefes que ameaçavam fechar a fábrica se operários se atrevessem a sindicalizar-se”, narra o portal.

Segundo o portal, “diferente dos sindicatos existentes ou os grupos de ‘esquerda’ ativistas, o MRT está comprometido com a luta de classes e briga pela conquista do Poder para o proletariado visando estabelecer um Estado socialista”. As consignas do movimento são “A rebelião se justifica!” e “O que temos? Nada! O que queremos? Tudo!”.

Leia também: Comunistas norte-americanos celebram o Dia da Heroicidade

Os objetivos imediatos, ainda segundo o portal Incendiary News, são: “acabar com o roubo de salários, com a intensificação do trabalho e as demissões”. “A cada ano os patrões intensificam o trabalho, diminuem o pessoal, aceleram as tarefas e as máquinas buscando obter maiores lucros sem aumentar a paga”. O MRT declarou também que está organizando Brigadas Operárias com o objetivo de “impedir que as empresas levem a cabo negócios como de costume”.

“O MRT opõe-se aos dirigentes sindicais cujos deveres inclui negociar a paz entre os exploradores e explorados. Em lugar de servir à burguesia e trair os trabalhadores, o MRT aspira atemorizar os chefes que atuam sem compromisso”, expôs ainda.

Um dos organizadores, em entrevista ao Incendiary News, afirmou: “Jamais nos colocaremos ao lado dos patrões. Somos uma organização combatente da classe operária, porque já estamos em um estado de guerra com a burguesia. Não queremos paz, queremos Poder para o proletariado. Os sindicatos e ONGs querem manter a paz e a calma, mas nós queremos impulsionar os trabalhadores para resistir”.

Os organizadores disseram ainda que se inspiram “nos movimentos operários militantes das nações oprimidas como Brasil, Peru e Filipinas”.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: