Viva a Heroica Resistência Camponesa de Corumbiara!

Viva a Heroica Resistência Camponesa de Corumbiara!

Print Friendly, PDF & Email

Reproduzimos declaração da Liga dos Camponeses Pobres (LCP) de Rondônia e Amazônia Ocidental sobre o 23 anos da Heroica Resistência Camponesa de Santa Elina, ocorrida em Corumbiara (RO), em 1995.


No dia 9 de agosto celebramos a Heroica Resistência camponesa de Corumbiara, ocorrida em 1995, um dos fatos mais importantes do movimento popular brasileiro. Esta batalha deixou claro que o camponês só pode conquistar a terra com luta organizada, combativa e independente de movimentos oportunistas e eleitoreiros. Os combatentes de Santa Elina ajudaram a demarcar o caminho da Revolução Agrária, de muitas dificuldades e sacrifícios, mas o único capaz de destruir o latifúndio e iniciar a construção de uma Nova Democracia e um Brasil novo, unindo com a luta dos operários e demais trabalhadores do campo e cidade.

A LCP – Liga dos Camponeses Pobres foi fruto desta heroica resistência e sempre serviu e honrou àquelas famílias e a todos camponeses pobres.

Após muitas lutas, em 2010 centenas de famílias conquistaram a maior parte da fazenda Santa Elina, dirigidas pela LCP e pelo Codevise – Comitê de Defesa das Vítimas de Santa Elina. Parte do sonho dos camponeses de 1995 floresceu nas Áreas Revolucionárias Zé Bentão, Renato Nathan, Maranatã 1 e 2, Alzira Monteiro e Alberico Carvalho. E as mais de 600 famílias que lá vivem, trabalham e lutam têm o desafio de seguir o caminho da luta organizada e combativa para resistirem às multas e repressão da Sedam e ICM-Bio, para conquistarem maquinários, assistência técnica e preço justo para sua produção, posto de saúde, ambulância e escola polo na área e para seguirem tomando todas as terras do latifúndio.

Nem farsa eleitoral, nem intervenção militar! O Brasil precisa de uma grande Revolução!

A crise econômica, política, social e moral só se aprofundou em nosso país, o desemprego, doenças e a miséria atingem níveis alarmantes. Aumentaram os massacres, chacinas, prisões e repressão brutal contra as massas que se levantam em luta pela terra e em defesa de seus direitos pisoteados no campo e na cidade. A farsa eleitoral se desmascarou por completo. Cresce a divisão entre as classes dominantes, afundadas em corrupção, que é parte inseparável desse sistema apodrecido.

As forças armadas reacionárias, que sempre asseguraram este sistema de exploração e opressão sobre o nosso povo e de rapina da Nação brasileira, se preparam para dar um golpe militar contrarrevolucionário preventivo à inevitável rebelião crescente das massas. Nem eleições, nem intervenção militar darão solução a gravíssima situação do país. Somente através de uma Grande Revolução, haverá mudanças a favor do povo.

Honra e glória aos heróis de Corumbiara Sérgio Rodrigues Gomes, Vanessa dos Santos Silva, Manoel Ribeiro (Nelinho), Maria Bonita, Ari Pinheiro dos Santos, Alcindo Correia da Silva, Ênio Rocha Borges, Ercílio Oliveira Campos, José Marcondes da Silva, Nelci Ferreira, Odilon Feliciano, Oliveira Inácio Dutra, Jesus Ribeiro de Souza, Darli Martins Pereira!

Unir camponeses, indígenas e quilombolas! Com o apoio dos operários e demais trabalhadores da cidade, varrer todo lixo da corrupção, miséria, injustiça, exploração, opressão e genocídio, para conquistar a Nova Democracia e o Brasil Novo!

O terror do latifúndio e de seu velho Estado não vai parar a justa luta pela terra! Viva a Revolução Agrária!

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: