educação

RJ: Estudantes da UFF realizam greve de ocupação em apoio à mobilização dos servidores

Estudantes convocaram novo protesto para o dia 17/04. Faixas foram produzidas e áreas da universidade foram bloqueadas com piquetes como parte das atividades.
Ser militante como professor, não consiste apenas em preparar corretamente as aulas, explicar claramente a matéria e corrigir com justiça os exercícios. Tudo isso faz parte da tarefa do professor, mas não basta.
O grêmio e o CB-HG garantiram aos estudantes que serão feitas muitas mais atividades até que sejam derrubada essas contrarreformas e convocou os estudantes para se unirem em protestos.
Protesto estudantil contra o NEM em Recife concentrou 50 estudantes no Parque Treze de Maio e foi em direção ao Palácio das Princesas.
Os estudantes independentes também marcaram uma Assembleia Independente para a próxima segunda (15/04) com fim de mobilizar greves de ocupação.
Mesmo com as justas reivindicações, a prefeitura repudiou a ocupação e se recusou a negociar, dizendo que tomaria todas as medidas cabíveis para reprimir os trabalhadores.
É um movimento geral de rechaço à precarização do trabalho, superexploração e arrocho, sobretudo após a manutenção dos ataques ao funcionalismo público apesar da troca de governos. 
A participação do Movimento Ventania na assembleia demarcou uma posição dos estudantes consequentes que foram aplaudidos pelos professores e técnicos do instituto.
A categoria reafirma seu compromisso com um reajuste de 20% e promete massificar cada vez mais as mobilizações.
A formação ocorrerá às 13 horas, na sala 03 do primeiro andar do Centro de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).