Comitê de Apoio

RS: Aumento no nível das águas das chuvas preocupa ainda mais moradores de Pelotas

O desastre no Rio Grande do Sul tem como responsáveis principais os diferentes prefeitos, governadores e presidentes que deram sequência à política de desmonte dos serviços públicos, impossibilitando uma atuação adequada nesse tipo de situação.
O protesto escancara a desassistência que o povo gaúcho sofre em meio às consequências da enchente. Os moradores alegam que os governos estadual e municipal fazem menos do que o mínimo para atender suas necessidades,.
Escola Estadual no interior da Paraíba registra péssimas condições de estudo e trabalho. A comunidade escolar se mobilizou para cobrar seus direitos.
Operários de Minas Gerais conquistaram uma vitória importante após mobilização realizada pelo Marreta.
Mobilização de professores, servidores e estudantes na Unimontes se soma ao movimento grevista por todo país em defesa de direitos.
Manifestação reuniu centenas de servidores, professores, estudantes e apoiadores.
Os professores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) aprovaram, neste dia 27/03, indicativo de greve em resposta ao corte reacionário de verbas para a educação pública promovido por Luiz Inácio e à falta de reajuste salarial para a categoria, apesar dos esforços da diretoria de impedi-la. A decisão foi feita 2 semanas após o início da greve nacional dos servidores técnico-administrativos.
Após anunciar o adiamento do despejo do camelódromo da Uruguaiana, centro do Rio de Janeiro, resultado decorrente das mobilizações feitas pelos próprios camelôs, o prefeito da cidade anunciou que iria legalizar 75 dos quase 200 camelôs que lá trabalham diariamente através de um sorteio, como uma clara forma de dividir a categoria. Contudo, as injustiças e irregularidades do processo só elevaram a unidade de luta dos camelôs, que prometeram novas mobilizações.
Nesta terça-feira, 26 de março, os moradores dos bairros de Santa Cruz da Serra e Parque Paulista, Duque de Caxias, realizaram o segundo dia consecutivo de protestos contra os descasos do velho Estado frente a mais um episódio de enchentes na região.
No 20/03, uma manifestação exigiu o fim do processo contra Diego Felipe, mototaxista e maqueiro do Hospital de UFRJ. Ele é acusado pela PM de transportar um fuzil desmontado, que estava com um passageiro transportado pelo trabalhador.