Luiz Inácio

Luiz Inácio libera R$ 20,5 bilhões em calendário de pagamento de emendas

O mandatário federal Luiz Inácio editou no dia 22/02 um decreto com um calendário que prevê a liberação de R$ 20,5 bilhões em emendas parlamentares até o mês de junho.
O aceno de Lula à esquerda na política exterior – tímido, inclusive, pois em seus pronunciamentos sempre reconhece o direito de Israel em se defender contra o “terrorismo do Hamas” – busca encobrir sua entrega total, no plano interno, ao latifúndio, grande burguesia local e ao imperialismo.
Apenas as massas populares podem enfrentar a tendência, agravada a cada dia, de cerceamento dos direitos do povo e liberdades civilizatórias, tendência que ocorre na base da luta de classes real; apenas os movimentos populares e revolucionários podem conquistar as vitórias econômicas e políticas imediatas para o povo e pavimentar a construção de um Novo Brasil.
Pasta afirmou que o decreto de reabertura Comissão Especial Sobre Mortos e Desaparecidos Políticos está em discussão, contrariando informações divulgadas no ano passado. A frieza na declaração ignora a luta de centenas de familiares pela reabertura da comissão.
Jornalões reacionários recomendam cautela frente à crise envolvendo Bolsonaro e militares. Este é um sinal da falta de unidade sobre o que fazer com o elefante na sala: as Forças Armadas conspirando abertamente por um golpe militar com ministros de Estado.
Temos dito e não custa recalcar: a tendência da fascistização e reacionarização do Estado em todos aspectos da vida é uma lei da democracia burguesa – tanto mais quando ela é apenas um simulacro mal-acabado, preenchida pelos costumes da passada escravidão e da servidão ainda existente.
Governo destinará mais R$ 6 bilhões ao latifúndio na forma de linhas de crédito. O valor é cerca de R$ 3,2 bilhões acima do orçamento destinado ao Incra em 2024.
entidades quilombolas de Alcântara (MA) divulgaram uma nota informando o seu rompimento com o governo Luiz Inácio diante da desconsideração de suas demandas em vista da ampliação da Base Aeroespacial ali instalada
50 caixas de remédio vencidas desde 2021 destinadas à TI Yanomami foram encontrada em uma casa abandonada. A data sinaliza envolvimento do governo Bolsonaro e do general Pazuello. Casos de materiais estacionados por meses em galpões foram registrados também no ano passado.
11 PMs foram acusados de estupro no bairro Guarujá. O crime ocorreu no mesmo mês das genocidas "operações escudo" do ano passado. No mês passado, operações do mesmo tipo ocorreram no mesmo bairro. Hoje, Lula se reuniu com Tarcísio de Freitas e elogiou o trabalho do governador.